5.12.11

.

EMANUEL
MEDEIROS
VIEIRA


Solo para Fabrício



SOLO

Por Emanuel Medeiros Vieira

PARA FABRÍCIO, MEU SOBRINHO-NETO,
FALECIDO EM 29 DE NOVEMBRO DE 2011

Tudo é fugaz

breve sopro – essa passagem.

A vida desmoronada tão cedo.

Por que?

Não saberemos.

Somos meramente humanos – finitos

E aquelas manhã com grama orvalhada?

Algo ficará enraizado?

Sim: um sorriso, os filhos, os pais, os amigos, a esposa, aquele sonho, o ventre da mulher que espera uma criança.

É inútil – na hora desse amor dramática – qualquer palavra?

O coração trapaceiro não dissolverá a memória deste amor.

É preciso fazer falar os mortos.

Necessárias mais vidas que essa curta vida.

E a poesia nos expulsa do nosso pobre efêmero.

E alguém indaga: o que essa morte fará com tanta vida?

Ela é irrevogável: não a memória, não as fotos que serão vistas num domingo à tarde,

Não o sorriso daquela criança anunciada – semente, continuação, eternização.

Assim somos: sonhos, pó, fé.

Sempre ficará algo dessa passagem - sempre.

(Salvador, dezembro de 2011)

*


*


*

Fotos: Celso Martins (Sambaqui, dezembro 2011)

*

AVISO

*Os textos de Emanuel MedeirosVieira publicados no Sambaqui na Rede e no Daqui na Rede são inéditos, alguns com exclusividade. Emanuel encaminha sua produção de Salvador-BA para o Sambaqui na Rede, sendo quase toda reenviada a periódicos impressos, sites e blogs. Quem tiver interesse em receber os textos de Emanuel Medeiros Vieira em primeira mão, favor entrar em contato com: cmcelsomartins401@gmail.com.

2 comentários:

Meus dias, desejos sonhos e alegrias disse...

É indescritível o talento de Emanuel e imensurável sua sensibilidade, doçura e eloquência diante da miscelânia de temas que sua acuidade se faz capaz de nos presentear nos mais frágeis momentos!
Obrigada por deixar seu nobre talento acalentar minha vida (e a de tantos outros sortudos)!
Que Deus continue sempre cuidando de ti!
E com a ajuda e apoio do seu tesouro que é pousado no coração de Célia: a reciprocidade de um grande amor!

Bjs no coração!

Manu

Anônimo disse...

É indescritível o talento de Emanuel e imensurável sua sensibilidade, doçura e eloquência diante da miscelânia de temas que sua acuidade se faz capaz de nos presentear nos mais frágeis momentos!
Obrigada por deixar seu nobre talento acalentar minha vida (e a de tantos outros sortudos)!
Que Deus continue sempre cuidando de ti!
E com a ajuda e apoio do seu tesouro que e´pousado no coração de Célia: a reciprocidade de um grande amor!

Bjs no coração!

Manu