6.5.10

.

MORADORES QUEREM
MELHORIAS NA RUA

PE. ROHR E SUSPENSÃO

TEMPORÁRIA DAS

OBRAS DE ESGOTOS



Reunião realizada hoje (6.5) à noite na sede da ABS.

Os moradores de Sambaqui e Barra do Sambaqui vão solicitar que a Prefeitura Municipal suspenda temporariamente as obras de esgoto até que a rua Padre Rohr tenha condições de trânsito mais adequada. O pedido será entregue à secretaria municipal de Obras nesta sexta-feira (7.5), às 14 horas, assinado pela Associação de Bairro de Sambaqui (ABS) e o Conselho Comunitário da Barra do Sambaqui (CCBS), com o respaldo dos cerca de 50 moradores presentes à reunião ocorrida há pouco.

Os problemas são os seguintes:

1) Existência de "gargalos" na rua Padre Rohr que impedem a passagem de mais de um veículo, provocando a formação de filas.

2) Retirada da vegetação que cresce junto à via, diminuindo sua largura e dificultando a visão. Algumas pedras precisam ser cortadas.

3) Maior sinalização com placas e a presença de funcionários da empresa Itajuí e da Guarda Municipal para orientar o trânsito.

O desvio do trânsito para possibilitar a continuidade das obras do esgoto já estava anunciado desde dezembro do ano passado, mas a Prefeitura Municipal não tomou nenhuma providência para melhorar a rua Padre Rohr. Isso reflete a falta de planejamento interno do Executivo municipal e de coordenação com a concessionária Casan e a empreiteira Itajuí que executa as obras de saneamento.


PAVIMENTAÇÃO

A ABS e o CCBS também vão cobrar maior agilidade e qualidade nas obras de pavimentação da estrada geral (trecho denominado rodovia Rafael da Rocha Pires). O serviço começou a ser executado em meados do ano passado, sendo suspenso em dezembro com promessa de retomada em março último. A obra deveria se realizar em duas frentes: uma na Rafael da Rocha Pires e outra a partir do pontilhão na praia das Flores em direção à Ponta do Sambaqui - esse trecho da estrada geral se denomina Gilson da Costa Xavier.

A promessa de duas frentes não foi cumprida e a qualidade do pavimento é bem inferior ao do primeiro trecho. Além disso, o trabalho se desenvolve com muita lentidão, devido ao pequeno número de trabalhadores e equipamentos mobilizados.

A rede gastronômica da região, geradora de emprego e renda, amarga prejuízos.


ENCAMINHAMENTO

Caso as conversações com a Prefeitura/secretaria de Obras não tenham resultados positivos, a comunidade volta a se reunir para discutir novas iniciativas.

Um comentário:

Thereza disse...

Continuo admirando o trabalho do Celso que prontamente atualiza o Blog e mesmo não tendo podido participar da Reunião, ao chegar em casa, ainda no mesmo dia, posso saber o que foi discutido.
Obrigada Celso pelo seu empenho e dedicação!
Um abraço
Thereza Christina